quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Você não me conhece.


Sabe, eu nunca fui uma pessoa que falasse de certos assuntos com muita facilidade. Sempre me considerei tímida,fechada, introvertida o suficiente para não me abrir totalmente para as pessoas, mesmo que algum dia eu quisesse fazê-lo. A não ser que alguém se importe e pergunte, prefiro me fechar e guardar pra mim mesma certas coisas que sinto, que vejo, que sonho, que gosto...Contudo, acho que um blog é uma boa válvula de escape para quem sofre deste "transtorno" pessoal. Aqui estou, tentando me abrir.

É de praxe dizermos (e ouvirmos dizer) que nossos familiares e amigos nos "conhecem bem". Há momentos, às vezes, em que paro e penso se isto realmente é verdade. Eu, particularmente, digo que conheço algo ou alguém só quando, na verdade, me esforço para tal.De maneira que para adquirir esse "conhecimento", corro atrás, pesquiso, pergunto, converso, busco definições, gostos, detalhes. Esta é a palavra chave: detalhes. Gosto de me aprofundar mesmo, quero saber ao máximo, sem pestanejar. Com parentes não é tão difícil até porque o convívio ajuda bastante. Mas, e os amigos?Sim, desde àquele que "conheci" há pouco tempo, mas que consegui adquirir carinho e confiança, até aqueles mais próximos e de longa data...Dos amigos que tenho, amigos AMIGOS mesmo, são poucos...me acho bem seletiva, podendo contá-los nos dedos das mãos. O restante, pode ser subdividido em grupos de amigos, colegas, conhecidos, companheiros de escola, de trabalho. Típico àquela relação que sites de relacionamentos fazem, rs.

Então, me surge a questão: Será que eu os conheço mesmo? E eles. . .me conhecem de verdade? É recíproco? Não sei, sinceramente, não sei. Até que, de súbito, lembrei-me do título de uma música chamada "Você não me conhece", do Jay Vaquer[que ele é um cara f*da, muitos "mundiças" já sabem, mas num próximo post falo sobre seus dotes astísticos ;) ]. Este meu pensamento pode ser meio doido, psicopata, complexo, apenas uma mania ou até algo infundado ou psicológico, não sei...só sei que eu penso!E não me sai da cabeça de jeito nenhum.

Como uma boa, dedicada, divertida, pq não, curiosa amiga que me considero, costumo tentar captar tudo, senão tudo, o máximo possível sobre meus amigos: seus gostos, seus medos, suas idéias, seus sonhos, seus segredos... Já é "normal" para mim, eu me pegar num momento de ócio, quando não estou lendo alguma coisa interessante, baixando e escutando músicas, vendo vídeos, filmes ou seriados; estou futucando comunidades alheias de amigos, para sei lá, conhecê-los melhor, descobrir coisas que, porventura, eu ainda não saiba. Sinto-me até bem fazendo isso. Por esse motivo, fico me perguntando se, talvez, tais pessoas tenham algum interesse ou curiosidade e faça algo semelhante comigo?
Será que alguém já quis saber o que gosto, o que sinto, o que penso, o que sonho, o que me da medo...?
Será que alguém já quis saber se realmente me conhece?
Será que alguém se esforçou para escrever WERHAHN e, assim, aprender meu "difícil" sobrenome?
Será que alguém sabe que sou católica, gosto de jogar Wining Eleven, amo idiomas, filmes, crianças, animais, fotografia e séries de tv?
Será que alguém sabe que tenho horror à barata; odeio calor, pudim, coca-cola, camarão, gente se que acha; amo rock e MPB?
Será que alguém sabe que eu gosto de literatura, de frio, de sorvete, de massa crua de bolo raspada da tigela, de colecionar canetas, de pin-up e vintage e que adoro assistir a jogos de futebol com times europeus?
Será que alguém sabe que prefiro chocolate branco; que adoro as cores vermelho e preta, me amarro em maquiagem, em moda, em tênis All Star; amo os sons de violino, bateria e piano; e que poder estudar jornalismo e viajar para a Europa são sonhos meus?
Será? Não sei...talvez, até porque, são detalhes...

11 comentários:

juliana disse...

Se te conforta, de tudo isso eu já sabia. É importante dizer que nem você mesma se conhece totalmete, o ser humano é complexo demais pra isso. Eu me pergunto essas coisas sempre, e sempre acho que ninguém se importa. Na verdade, algumas coisas nao tem como saber se você nao disser, adivinhar é difícil ahaha
Mionee :**

Anônimo disse...

Gostei do seu texto. Eu tô no mesmo barco que você...

Cinthia disse...

Eu aprendi de cara a escrever Werhahn.

;)

Acredito que os ditos "pequenos" detalhes, são na verdade grandes. Bem grandes mesmo. Uma coisinha de nada, dessas que todos acham bobeira, insiguinificante, já fez com que países perdessem/ganhassem guerras, cria substâncias que podem ser veneno ou a cura. Quem dirá fazer um sorriso virar lágrima ou colocar uma amizade, um relacionamento a perder. Detalhes são importantes sim, e mostra com que realmente as pessoas se importam.

Fiquei muito feliz por você lembrar de um pequeno detalhe, de uma conversa nossa que já faz algum tempo. Sim, esse vídeo é o que fiz com a galera do André.

^^

Espero que vc tenha gostado, queen!!

E apesar de vc ser caloura da UERJ, não esqueça da possibilidade de levar trote de mim ano que vem! Te espero em Jornalismo, na UFRJ. Se tudo der certo, ainda guardo pra você uma vaga de estágio!!

Grande beijo, querida!

;***

Cinthia disse...

Opa!!!

insignificante!!!

Sorry!

rsrs

Giselle disse...

aaaaaah, eu tinha escrito um monte d coisa e apagoou =//
não creeeeio =//
nooossa T.T
é castigo por eu ser preguiçosa, só pode!

boom..
eu sei a maioria das coisas e fiquei feliz por isso :D
eu tb penso nessas coisas e a cada dia eu tenho mais certeza que NIGUÉM conhece a gente. as pessoas só vêem o que querem ver, infelizmente. poucos se preocupem em saber desses detalhes, e eu fico feliz por você não ser assim =)
todos tinham que ser como você! ^^
e me perdoe por não ter vindo ontem mesmo aqui. mas como eu disse eu tava com preguiça =x, tava super cansada! mas não pense que eu não me importo com você! que eu não ligo e tals. eu sei que essa preguiça não é boa! ela me faz um mal danado até =/, mas é meu defeitão e eu até tento reparar, mas as vzs ele é maior que eu, entende?
aah, desculpa, milão!
gosto muito de você, viu? ai ai ai!
beeeijos!
=)

Anônimo disse...

Ótimo texto, menina. E completamente real. Quem nos conhece de fato?! Talvez nem nós mesmos. (talveznão).

DANI. disse...

Adoreei o texto, Mione! E sabia de tudo o que você citou, eeeeeee. \o/ Fiquei muito feliz em saber que conheço alguns dos seus detalhes.
E eu também tenho esse 'hábito' de querer saber tudo sobre os amigos e as pessoas que eu quero bem. (Inclusive olhar as comunidades que elas têm no orkut, isso é quase um vício! ahiuehiauheiuae)
Sério, quero saber os gostos, desgostos, manias, problemas, alegrias...eu acredito que em todos os tipos de relacionamento as vidas têm de ser dividas.
E eu acredito que somos capazes sim de conhecer as pessoas se nos esforçamos para isso e se as pessoas em questão permitirem.

Saudade obeeeesa da senhorita! Com essa minha falta de tempo fdp nem pela net a gente se fala mais. =/
Mas saaaiba que o carinho grandão que eu tenho pela fadinha maaais linda desse mundo permance aqui inalterado e inabalável.
Te quero bem demais², Camila.

Beijão.
=*



P.S: E você sabe que alguns dos seus gostos, manias e características citadas eu possuo também, né? (:

Ly disse...

Ola! vi seu post na comunidade da queens ilhabella :D
adorei o texto, axo q pareco um pcuo com você hihi *:

Gil Grunwald disse...

detalhes fazem toda a diferença :D

Ly disse...

oii linda, pode favoritar sim *-*
ja te coloquei nos amigos ta? ;x

vinny_batata disse...

Fala menina!!!

Pois eh... To sabendo jah... E vc naum me verá mais pq terei q estudar a noite agora. Vou passar tdas as matérias pra noite...

Como faz pra colocar como favorito?? Eu soh escrevo aqui... haeuahuaheaueh

Venha sempre!!

Bjus!!