domingo, 14 de fevereiro de 2010

Big Brother Brasil, um programa imbecil

"Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.

Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.

Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.

A moral e a inteligência
Não são mais valorizadas.
Os “heróis” protagonizam
Um mundo de palhaçadas
Sem critério e sem ética
Em que vaidade e estética
São muito mais que louvadas.

Não se vê força poética
Nem projeto educativo.
Um mar de vulgaridade
Já tornou-se imperativo.
O que se vê realmente
É um programa deprimente
Sem nenhum objetivo.

E quando chegar ao fim
Desse Big Brother vil
Que em nada contribui
Para o povo varonil
Ninguém vai sentir saudade:
Quem lucra é a sociedade
Do nosso querido Brasil..."

Sábias palavras de Antônio Barreto...ainda há salvação! rs
Mas, se depois de ler isso você ainda quiser voltar a assistir esse Big Brother vil em seu "pay-per-view", saiba que VOCÊ também é imbecil.
Haha, eu sei, a verdade dói.
Tô azedinha? rs
Ficaadica.

Um comentário:

Juliana Pires disse...

É verdade, a globo só quer dinheiro e pouco se importa com os efeitos que certos programas podem causar na mente das pessoas e ainda por cima rotulam aqueles participantes de “guerreiros” que palhaçada né!

Beijos